quarta-feira, 7 de junho de 2017

As palavras


São fortes.
Fazem doer.

São más.
Fazem sofrer.

São sábias.
Fazem pensar.

São bonitas.
Fazem sentir.

As palavras serão sempre a arma mais poderosa.
Na boca de um tirano criam guerras.
Na boca de um lider evitam conflitos.

As palavras caem em saco roto.
Perante um pobre ouvido.
As palavras perdem-se
Quando não são bem vindas.

As palavras más.
Enchem mentes vazias.
As palavras boas.
Completam um bom pensamento.

A palavra existe.
E nunca irá desaparecer.

Usem,
Abusem,
E nunca fiquem com ela.

Guardem os momentos.
Bons e maus.
Mas falem muito.
Porque falar é viver.

Sempre a sonhar

Sempre disse que seria
mais do que sou.
Sempre vivi o futuro
com mais do que tenho.

Nos sonhos sou sempre
Aquilo que nunca serei.
Nos sonhos nunca sofro
Tristezas e desilusões.

Mas viver é ter certezas
É ter dúvidas.
É ter de enfrentar o desafio
Sem muitos desvios.

E vivo o dia sem fugir
Do que me aparece pela frente.
Mas nos sonhos crio caminhos
Por onde posso sempre fugir.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Um boneco com muita vida

Quando olho para aquele carro azul que puxava para trás e acelerava recordo uma infância onde os comboios fabricados com latas de sardinha, as espadas feitas com madeira e os flippers feitos com elásticos molas e uma tábua também faziam parte do meu mundo de imaginaçao. Não consigo lembrar de todos os momentos vividos na infância mas estes dois brinquedos fazem imergir do meu baú de memórias momentos de muita felicidade, onde andar de bicicleta, subir a uma árvore, jogar a bola na rua era desde que se acordava até ser chamado para casa.
Se hoje sou alguém que passou por muito nesta vida, sinto que as memórias da minha vida ficaram marcadas no desgaste daquele carrinho.
Espero nunca perder aquele carrinho porque faz parte da minha vida, das memórias que guarda alimento a minha alma de momentos felizes. A criança que fui está em parte naquele carro.
Uma criança, um brinquedo…uma vida.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

A soma dos erros

Sempre errei e sempre irei errar, mas nunca irei deixar de tentar mesmo que seja um erro. Quando deixar de o fazer deixarei de acreditar naquilo que sou. E serei sempre a consequência dos meus erros.
A possibilidade de nunca alcançar o que me proponho na vida será sempre o desfecho possível para esta jornada, mas nunca conseguiria continuar se não acreditar na vitória. Conseguir continuar a viver erro após erro e nunca desistir torna a vida num martírio. Árdua e com sabor amargo a vontade de continuar faz com que o fim seja a melhor possibilidade e se não fosse o valor que dou a vida de certeza que nunca tinha alcançado as vitórias que até hoje me tornaram na pessoa que sou.
Depois de algo bom, pode chegar o que não queremos e sempre será o que menos esperamos. Nunca estaremos preparados para o fracasso e a possibilidade de ser consequência de um erro já cometido faz com que a importância dos erros que ao longo da vida cometemos seja mínimo
Por isso a vida é uma caminhada onde erro após erro as vitórias serão sempre o mais importante.

Será que a capa faz o Super-herói

Todos nos usamos uma capa de Super-herói  mas não precisamos tapar a vista aos outros porque ela serve para nos proteger. Para que usar um uniforme com uma vistosa capa se não queremos que nos vejam. Apenas queremos que não olhem, que nos deixe em paz e que sigam a sua vida.
Querer ser forte sem sofrer um julgamento de um olhar não será uma boa opção de vida e nem irá fazer que viver em paz com a nossa pessoa seja uma tarefa fácil. Nem que nisso pensemos só porque achamos que sim, que essa é a verdade que pregamos e fazemos da ofensa uma maneira de a defender para que possamos viver uma vida de paz sem olhares ou julgamentos. Se for assim a vida será sempre uma grande mentira naquilo que acreditamos que tenha de ser.
Toda a gente julga toda a gente, todos nós vemos o que os outros fazem ou são. Fazemos julgamentos de valor sem conhecer a realidade da vida dos outros. Vamos sempre fazer isso e ser assim porque é muto fácil olhar para os outros, mais difícil será olhar para aquilo que somos na realidade.
Por isso a capa será sempre um bom acessório da vida e nem precisamos de ser Super-heróis para vivermos basta tapar os olhos aos outros.

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Quem pensa muito fica com um pé no ar.

Sempre julguei que pensar muito fosse para pessoas inteligentes, mas a vida mostrou que todos os seres humanos pensam muito. E se assim não fosse assim onde estaríamos hoje.
Mas pensar muito pode ou não ser bom?
Sempre será bom e só será mau se não conseguirmos parar. Quando pensamos em algo que queremos resolver e não conseguimos parar mesmo que os factos mostrem a impossibilidade de resolução. Quando não aceitamos o fracasso e seguimos em frente.
É mau!
Pensar muito e repetir sempre o mesmo pensamento e o tempo passa, o que foi nunca será igual. Ontem pensei em muita coisa que hoje nunca conseguiria pensar e mesmo que escreva tudo o que vai no meu pensamento, se o  ler hoje não será igual. Por isso julgo que pensar muito todos os dias de maneira diferente faz com que caminhada que é esta vida tenha sentido.

As bonitas não mereceram prémio.


São sempre difíceis as decisões de quem julga a beleza, os olhos apurados avaliam os pormenores de quem desfila com elegância ou faz a pose mais sensual. Uma a uma as modelos mostram todos os predicados que fizeram com que tivessem direito a serem avaliadas pela beleza. Em vestidos de sonho ou em fato de banho elegantes mostram que beleza não só uma cara bonita.
E depois de selecionadas as mais belas precisam de provar que têm algo por debaixo de tanta beleza.
Por fim as palavras saem e a mensagem que passam faz com que os ouvidos de quem julga tome a decisão final.
Sendo assim a beleza da que ganhou venceu todas a outras.